American Airlines pede concordata

A maior companhia aérea do mundo, a American Airlines, acabou de pedir concordata, mas conseguiu fechar acordos salariais com o sindicato dos trabalhadores do transporte e com a associação dos comissários de bordo.

Na última segunda-feira (28), o sindicato dos pilotos fechou tambem um acordo com a American Airlines para o corte de salários e benefícios, que chega ao valor de 660 milhões de dólares. Até a diretoria da American Airlines sofrerá vários cortes. Suas ações despencaram no mercado.

A situação da empresa está tão frágil que ela vai precisar inclusive de descontos nos preços e renegociação de dividas de fornecedores e vendedores. A perspectiva da American Airlines para o futuro ainda é incerta.

Desde os ataques de 11 de setembro de 2011, o setor de aviação norte-americano teve muitos prejuízos. A AMR teve prejuízo de US$ 3,5 bilhões só em 2002 enquanto a United Airlines, a segunda maior empresa de aviação do mundo, está em processo de falência desde dezembro de 2010.

Apesar de sua situação caótica, a American Airlines garantiu que toda a sua operação vai ocorrer normalmente e que sua administração não será mudada, já que dispõe de US$4, 1 bilhoes em caixa. Agora é esperar para ver. Atualmente, a AMR opera em 260 aeroportos em 50 países e tem uma média diária de 3300 vôos.




Curta no Facebook:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *