Boatos falsos: Webjet não será extinta

O fechamento da Webjet, que estava praticamente certo para 2012, está suspenso, segundo Constantino de Oliveira Júnior, o presidente da GOL, que arrematou recentemente a empresa.

A previsão da GOL para 2012 é ampliar a atuação da Webjet que será reforçada com parte dos aviões que atualmente fazem parte da GOL, com o objetivo de fortalecer e consolidar a marca. Por isso, sua estrutura será mantida, mas potencializada no mercado com a atuação da GOL.

Segundo algumas especulações que correram pelo mercado, o objetivo da GOL quando adquiriu a Webjet era justamente de extinguir a companhia, principalmente por causa de suas dívidas acumuladas. Mas, que ao analisar por inteiro a situação da empresa, a GOL percebeu que sua organização e sistema de operação eram de fato eficientes, por isso teria desistido de dissolver a Webjet. A prova dessa eficiência é que, desde janeiro de 2011, ela é considerada a empresa que tem os vôos mais pontuais do país.

A renovação da frota da Webjet começará a ser realizada a partir de dezembro. Além dos aviões Boeing que receberá da atual frota da GOL, serão adquiridos outros aviões da Boeing, modelo 737-800. Atualmente a empresa conta com 24 aviões da Boeing, modelo 737-300, uma versão bem mais antiga. A renovação total da frota acontecerá em até 18 meses.

A Webjet foi comprada pela GOL no mês de Julho de 2011, por R$ 310,7 milhões, sendo que apenas R$ 96 milhões deles foram para o bolso do controlador da empresa, devido as suas dívidas acumuladas.




Curta no Facebook:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *